Depoimentos

O pensamento de Norberto Odebrecht não ficou registrado apenas no papel, mas nas ações daqueles que aplicam seus ensinamentos. Confira depoimentos de pessoas que tiveram suas vidas marcadas pelo exemplo desse líder.

“Dr. Norberto era apaixonado pelo trabalho e por formar as pessoas. No final da década de 90, eu tive o privilégio de interagir com ele quando eu era Jovem Parceiro (Trainee). Um dia ele me pediu o meu Programa de Ação (PA), pois ele queria analisar e comentar. Dias depois, ele voltou com o meu PA todo rabiscado, sentou comigo e a primeira frase que ele falou foi: esse não é um PA digno de um empresário dessa Organização. A partir daí, foi incrível a dedicação dele em me explicar todos os erros conceituais daquele PA. Não somente o aprendizado, mas o entusiasmo com que ele me explicava ficaram marcados para sempre na minha carreira e na minha vida. Ele realmente era uma pessoa muito especial.”

 

Americo Bartilotti, Diretor de Negócio - Embalagens e Bens de Consumo na Braskem.

"Conheci Dr. Norberto antes da minha chegada à Atvos. Durante os anos de 2004 a 2010 estive à frente da Assessoria de Marketing e Captação de Recursos das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) em Salvador, onde vivi o meu maior aprendizado em Responsabilidade Social e Empreendimento de Impacto.

Ao chegar, já ouvia falar por todos da referência e reverência a Dr. Norberto pela sua história no acompanhamento à instituição. O que para muitos parecia mais uma história de um empresário filantropo, percebi que o seu envolvimento era bem diferente disso. Ao conhecer de perto a história de Irmã Dulce, nota-se a presença de Norberto Odebrecht, desde o início dos trabalhos sociais no Circulo Operário baiano, na década de 40 até a atuação dele como conselheiro nas obras sociais mesmo após a morte da Santa Brasileira. Era uma relação de amizade retroalimentada pela formação empresarial dos dois personagens, cada um na sua área.

Eu pude testemunhar de perto esta presença firme de Dr. Norberto, quando comparecia pessoal e pontualmente às reuniões do Conselho da OSID. Chegava sempre cedo, discretamente, em seu terninho claro, para apoiar Maria Rita Pontes, presidente da OSID e sobrinha de Irmã Dulce nas tomadas de decisões mais estratégicas para a sustentabilidade do seu trabalho social. Assíduo e pontual acompanhei esta cena algumas vezes e ficava realmente impactada com o comprometimento e a disciplina.

Alguns anos depois, eu estava fazendo a entrevista para o processo de seleção na Atvos e naquele momento entendi que esta minha experiência tornou-se minha “credencial” para atuar como líder no Grupo Odebrecht. Nas palavras de Genésio Couto, que viria a ser o meu líder, eu não conheci a TEO pelos livros, vivenciei na prática."

 

Mônica Melo Alcântara, Líder de Sustentabilidade na Atvos.

 

Envie sua mensagem

fundacao@odebrecht.com